Guia de joias religiosas: São Jorge

Guia de joias religiosas: São Jorge

Um dos santos mais queridos do país, São Jorge é representado pela imagem de um guerreiro montado em um cavalo branco, dominando um dragão sob a ponta de sua lança. No Brasil, dificilmente há uma pessoa que não conheça sua imagem.

Padroeiro de vários países e do Rio de Janeiro, de acordo com a Lei nº 5198 que instituiu o dia 23 de abril, dia de São Jorge, como feriado estadual. O santo guerreiro possui seguidores de diferentes religiões, que incluem a católica, as afro-brasileiras e algumas espiritualistas.

O santo guerreiro

A devoção por este santo no país cresceu, inicialmente, entre os escravos africanos. Como eram proibidos de adorar seus Orixás, os escravos faziam seus pedidos a São Jorge. Sua imagem era associada a Ogum, poderosa divindade dos trabalhos em metal, fogo e senhor da guerra.

São Jorge e o dragão

De acordo com as histórias, São Jorge foi um soldado romano no exército do imperador Diocleciano, venerado como mártir cristão. Morto por defender suas convicções religiosas e, posteriormente, imortalizado na lenda em que mata o dragão. Esta lenda revela a metáfora da figura de um guerreiro contra o dragão, que é a síntese da batalha do Bem contra o Mal.

A história

Existem várias versões sobre a história de São Jorge, e todas o descrevem como um guerreiro que enfrentou todos os diversos desafios e resistiu a venenos e torturas com coragem e determinação!

A versão mais aceita da história, de acordo com o livro “São Jorge: a saga do santo guerreiro” (editora Inspira), é a de que ele nasceu no ano 280, na Capadócia, e depois seguiu para Palestina, onde se alistou no Exército Romano. Após uma batalha, de volta ao palácio, ele teria se negado a executar cristãos que estavam sendo perseguidos pelo imperador Galério.

Preso e torturado, passou por uma roda na qual os músculos são esticados ao máximo. Foi chicoteado e, depois, teve as feridas queimadas. Entre cada tortura, Diocleciano lhe perguntava se ele renunciava à sua religião, porém, ele não cedia.

Diante da perseverança do santo, algumas pessoas teriam se convertido ao cristianismo, inclusive, a esposa do imperador e alguns dos carrascos, destaca Marília Lamas, autora do livro.

Após várias tentativas de convencê-lo sob tortura, o imperador decidiu degolar o mártir no dia 23 de abril de 303. Sua tumba está até hoje em uma igreja na cidade de Lod, em Israel.

São Jorge e a Igreja

Segundo estudos, os documentos que comprovariam a trajetória de São Jorge foram destruídos ao longo de dois séculos pela própria Igreja. Por ter sua história baseada apenas em lendas e relatos imprecisos. O Papa Paulo VI, em 1969, tornou opcional o dia de São Jorge no calendário litúrgico. Em 2000, com João Paulo II, o santo recuperou o status de figura de “máxima importância” na Igreja.

Sua adoração, porém, extrapolou as barreiras da Igreja.  São Jorge foi abraçado pela diversidade religiosa, e hoje é ícone pop. Tema, inclusive, de composições de grandes nomes da música brasileira.

Pingente de São Jorge

Usar uma medalha ou pingente de São Jorge é uma forma de demonstrar a devoção pelo santo. O pingente em formato redondo com a imagem do santo em alto relevo é uma joia linda e delicada!

são jorge

Eu quero

Há também outros formatos de pingentes de São Jorge. E usar uma joia com a imagem do santo, segundo a crença popular, auxilia a luta contra batalhas, perseguições, injustiças e questões difíceis.

Esta peça pode ser utilizada em gargantilhas, correntes e pulseiras. Por ser uma joia delicada, pode ser usada em todos os momentos.

sao jorge

Eu quero

Oração de São Jorge

“Eu andarei vestido e armado com as armas de Jorge para que meus inimigos, tendo pés não me alcancem, tendo mãos não me peguem, tendo olhos não me vejam, e nem em pensamentos eles possam me fazer mal.

Armas de fogo o meu corpo não alcançarão, facas e lanças se quebrem sem o meu corpo tocar, cordas e correntes se arrebentem sem o meu corpo amarrar.

Jesus Cristo me proteja e me defenda com o poder de sua santa e divina graça, Virgem de Nazaré, me cubra com o seu manto sagrado e divino, protegendo-me em todas as minhas dores e aflições.
Deus, com sua divina misericórdia e grande poder, seja meu defensor contra as maldades e perseguições dos meus inimigos.

Glorioso São Jorge, em nome de Deus, estenda-me o seu escudo e as suas poderosas armas, defendendo-me com a sua força e com a sua grandeza, e que debaixo das patas de seu fiel ginete que meus inimigos fiquem humildes e submissos a vós, como ficou, perante vós, o dragão do mal.

Assim Seja! Com o poder de Deus, de seu filho Jesus da Santíssima Virgem e do Espírito Santo. São Jorge Rogai por nós!
Amém.”

Quer saber mais sobre as joias religiosas e a histórias dos santos? Fique de olho no blog e acompanhe nossa Série de Joias Religiosas! Aproveite e leia também nosso post sobre qual o significado das joias religiosas.

0

Nenhum Comentário

Deixe um comentário.