Conheça os 6 tipos de pérolas mais usadas em joias

Conheça os 6 tipos de pérolas mais usadas em joias

Você conhece a diferença entre os tipos de pérolas e sabe como elas são formadas? Você sabia, por exemplo, que a maioria das pérolas comercializadas têm interferência direta dos seres humanos? E que as totalmente naturais são tão raras e difíceis de serem encontradas?

As pérolas são cercadas de mitos. Elas existem em vários formatos, cores e podem, inclusive, serem cultivadas em água doce e salgada. Descubra as diferenças e curiosidades sobre os seis tipos de pérolas naturais conhecidos.

Porque ela é tão apreciada?

Até meados do século XVII não existiam tecnologias para polir pedras preciosas, como rubis e esmeraldas, e as pérolas, por sua beleza e luminescência naturais, eram consideradas símbolos de riqueza e luxo.

Ter uma joia com essa gema indicava um alto grau de poder, visto que, nesse período, as únicas gemas disponíveis eram as produzidas através de processos naturais e a extração eram extremamente difícil. Afinal, a pérola natural é rara e só acontece em 1 a cada 10.000 ostras, fato que tornava sua posse ainda mais valiosa.

Cultivo de pérolas

A pérola é a única gema de origem animal. Elas são geradas através de um processo de defesa das ostras contra invasores externos. Quando um grão de areia, ou outro corpo estranho entra em seu interior, começa o processo de proteção do molusco. A impossibilidade de expulsar o invasor faz com que ele seja recoberto com nácar, transformando-se em pérola.

Apesar de haver diversas espécies de ostras, somente as denominadas perlíferas, que se reproduzem em água salgada, e as Unionidae, que vivem em água doce, são capazes de realizar a produção de pérolas.

As pérolas naturais encontradas hoje no mercado de joias vêm de ostras cultivadas em “fazendas de pérolas”, colunas de cestas no mar sustentadas por jangadas ou marcadores marinhos (espécies de boias sinalizadoras). O tempo de produção de uma pérola varia entre três a cinco anos. Aproximadamente 5% das pérolas produzidas alcançam os níveis de qualidade exigidos para serem adornos de peças em joalherias.

Tipos de pérolas

Existem vários tipos de pérolas naturais em diversos tamanhos, formatos e cores. Elas sempre se formam dentro de ostras, quando são de água salgada; ou de mexilhões, quando são de água doce. Conheça os principais tipos de pérolas:

South Sea

As pérolas conhecidas, como South Sea, são cultivadas na Austrália, Indonésia e nas Filipinas. As cores destes tipos de pérolas variam entre branco e dourado. Elas são admiradas por seu formato arredondado. Seu tamanho varia entre 8mm e 15mm. Porém, há alguns exemplares que podem chegar a impressionantes 23mm!

Pérolas do Tahiti

A Pérola do Tahiti é a mais cobiçada das gemas deste gênero. Conhecidas como pérolas negras, são redondas e podem variar de tamanho tendo entre 8mm e 14mm de diâmetro. São produzidas em fazendas nas ilhas Cook e têm um alto valor agregado, resultado de suas cores fortes e raras.

Esses tipos de pérola costumam ter cores que variam entre o verde escuro, azul petróleo, cinza grafite ou roxo.

Pérolas Akoya

As Akoya fazem parte do grupo dos mais tradicionais tipos de pérola. Famosas pelo seu formato arredondado e queridinhas da maioria das mulheres, essas gemas são encontradas nos mares da Coréia, China e Sri Lanka e, na maioria das vezes, apresentam a cor branca.

Pérolas de água Doce ou Pérolas BiWa

Originalmente cultivadas no Japão, as pérolas de Biwa atravessaram a fronteira asiática e hoje têm como seu maior produtor a China. Seu tamanho varia de acordo com o processo e as condições climáticas da região de cultivo, e não costumam ser muito redondinhas. Esses tipos de pérola têm tamanhos que vão até 7 mm em média.

Pérolas Arroz e Freswater ou Keshi

Freswater, Keishi ou Pérolas de Arroz são os nomes dados a um mesmo tipo de pérola que é cultivada na China, em rios e lagos de água doce. Essas gemas são as menores do gênero e têm formato de grão de arroz levemente arredondado. Elas foram febre nos anos 80, quando eram usadas para a confecção de colares com vários fios torcidos. Algumas dessas joias chegavam a ter até 40 fios, com mais de 1.000 pérolas usadas em suas confecções.

Pérolas Barrocas

Essas pérolas são conhecidas por não serem totalmente esféricas. Essa formação ocorre devido ao seu cultivo que, geralmente, ocorre antes que elas tenham completado seu ciclo de crescimento. Cultivadas em várias partes do mundo, podem ter todas as variedades de cores das outras, alternando sua tonalidade de acordo com o ambiente de manejo.

As pérolas exercem fascínio e denotam delicadeza e bom gosto. Um clássico que nunca sai de moda, sendo figura obrigatória no seu porta-joias. E, se cuidadas adequadamente, podem durar uma vida toda.

Aproveite para saber mais sobre outras gemas que ornamentam nossas joias. Clique aqui e confira o significado das pedras preciosas.

0

Nenhum Comentário

Deixe um comentário.